1 de jun de 2011

Esperança e Fé



  A história humana é pautada na esperança, esperança de uma vida nova, esperança em dias melhores, mas essa esperança para ser “melhor vivida” deve se pautar na Esperança Cristã.

  Num dos Salmos, o escritor Sagrado diz: “Uns confiam em carros, outros em cavalos, quanto a nós invocamos o nome de Javé, nosso Deus” (Salmo 20). De que nos adianta confiar em coisas perecíveis, passíveis de falhas?

  O Papa Bento XVI nos diz em sua encíclica “Spe Salvi” - sobre a esperança cristã - que não nos adianta confiarmos somente nas inovações tecnológicas de nosso tempo, mas sim naquilo que vem do alto. Ele no decorrer de sua encíclica por meio de exemplos históricos que somente uma “confiança superficial” não tem jeito de dar certo. Ele cita o Iluminismo Europeu do século XVII, por meio da exaltação do “Logos” (razão), somente como “via de salvação”. Tem-se como exemplo Immanuel Kant, filósofo iluminista. Ou também as revoluções industriais na Inglaterra, ou o comunismo de Marx na Rússia.

  Mas contrapondo essa perspectiva de esperança ligada ao “materialismo” - o “agora” - tem os exemplos dos Santos, como S. Francisco de Assis, que renunciou tudo que tinha para o serviço do Reino de Deus ou também os monges, missionários... etc. Eles e elas confiam sua vida no Senhor. Aí se encontra a esperança e a fé intrinsecamente ligadas. Bento XVI também diz que: “ A Fé confere à vida uma nova base, um novo fundamento, sobre o qual o homem se pode apoiar, e, consequentemente, o fundamento habitual, ou seja, a confiança na riqueza material, relativiza-se.” (RATZINGER, Joseph. Spe Salvi , 2007, pág. 8, Paulinas) Mas afinal de contas a esperança se trata de “Fé” ou são coisas distintas? Na concepção Cristã pode-se sim creditar a Fé como Esperança, e com muita propriedade.

  A total esperança, na ótica da Fé, em algo transcendente, ou seja, as promessas de Cristo se tornam a coisa mais essencial na vida desse ser humano. Esse “essencial” se trata de “Essência” como próprio do Ser Humano, criado a partir do Amor de Deus.

  Portanto, que possamos proclamar igualmente como o Salmista e como tantas pessoas que a nossa confiança, esperança e fé estão no Nome do Senhor! Assim Seja! Amém.
                   
                                                                            S. Arnaldo Janssen, ora pro nobis.

Escrito no dia 24 de maio de 2011, na cidade de Contagem, Minas Gerais, ás 15:13.

Um comentário:

  1. Parabéns! A cada dia você escreve melhor e, a cada dia, você deixa transparecer a maturidade na fé.

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar o "Sede Santos", deixe seu comentário que será brevemente postado!