7 de mai de 2011

Tempo



Tempo... Ah o tempo
Tão Sábio e tão cruel
Como diz o Livro do Eclesiastes:
“Há um momento para tudo e um tempo para todo propósito debaixo do Céu.
Tempo de nascer,
E tempo de morrer;
Tempo de Plantar,
E tempo de arrancar a Planta;
Tempo de matar,
E tempo de curar;
Tempo de destruir
E tempo de construir;
Tempo de chorar,
E tempo de rir;
Tempo de gemer,
E tempo de bailar;
Tempo de atirar pedras,
E tempo de recolher pedras;
Tempo de abraçar,
E tempo de se separar;
Tempo de buscar,
E tempo de perder;
Tempo de guardar,
E tempo de jogar fora;
Tempo de rasgar,
E tempo de costurar;
Tempo de calar,
E tempo de falar;
Tempo de amar,
E tempo de odiar;
Tempo de guerra,
E tempo de Paz.”. (Eclesiastes 3, 1-8)

E não querendo igualar minha pequenina sabedoria à Sabedoria da Palavra de Deus,
Acrescento:

“Há tempo de escolher;
Há tempo de agir;
Há tempo de esperar;
Há tempo de saborear
Saborear....A Vida!”

As demoras do Senhor.

O tempo nos pode ser cruel ele passa e não nos deixa voltar!
Passado Presente e o Futuro...
Vou tentar amenizá-los.

Olhamos com tanto saudosismo os tempos de outrora, Auroras e Crepúsculos, momentos bons, momentos maus, mas há sempre saudade disso.

O Presente. Tão dinâmico e imediato, pois quando já o percebemos, já se foi.

Futuro. Temido, sempre tão especulado. Como diz a canção “Como será o amanhã, me diga quem puder”

Sábio poeta.

Já também diz a sabedoria popular: “O futuro a Deus pertence”.

Ele é o Deus de ontem, de nossos pais, de Hoje, Nosso e de amanhã de nossos filhos.

Saudade e especulação: Passado e Futuro! Quanto contraste!

Mas nos liguemos nos presente. O hoje. Ontem não existe mais. O futuro ainda está no coração de Deus, somente nos resta o hoje! Esse fato imediato, essa porção de tempo de nossas vidas.

ONTEM, HOJE, AMANHÃ.

Kairós e Kronos, tão disparos. Tempo de Deus e tempo dos homens.

Onde devemos “dar o crédito” das demoras do Senhor? No Kronos? As horas contadas? No Kairós? Eu não sei.  Quem sabe um dia eu venha ter a graça de responder esse questionamento dentro do meu ser.

Tempo....Segundo, minuto, hora, dia, mês, ano, século, milênio....Tempo...Tão Sábio e tão Cruel.


Escrito no dia 03/10/2010 ás 01h22min da manhã na Cidade do Rio de Janeiro.


S. Arnaldo Janssen, Ora pro Nobis.

2 comentários:

  1. Ao me deparar com a leitura desse texto, muito me emocionei. Sou graduado em filosofia e ao ler esse conteúdo, vi muito de Santo Agostinho. Que bom que existe pessoas com uma leitura tão tocante quanto esta. O tempo em Santo Agostinho, você enfatizou. Parabens.

    ResponderExcluir
  2. Nós do Sítio assinamos todo este tempo, exatamente o que tu disse, mesmo não estando na mesma sincronia estamos no mesmo tempo. O tempo que Deus preparou para nós. Amém!!

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar o "Sede Santos", deixe seu comentário que será brevemente postado!