20 de set de 2011

Tempestade acalmada


           (MT 8, 23-28)

  A tempestade se faz devido a um conglomerado de nuvens densas, carregadas. Com ela acompanha os ventos fortes, capazes de destruir árvores, transporem as coisas de lugar. Na tempestade também se formam os raios, os mesmos podem causar muitos danos, como um incêndio, por exemplo. A água vinda da tempestade é forte, quando deságua das nuvens quase não enxergamos nada. Eis aqui a tempestade. Vem com força e deixa suas marcas.

  Nossa humanidade sempre olhou para as tempestades como se fosse algo de ruim, mas se pararmos para observar depois dela a vida recomeça: a terra que outrora era árida, hoje é fértil, o fogo que consumira tudo agora é passado, dá oportunidade de tudo se refazer. Devemos olhar aos olhos da fé, nada ocorre ao acaso. As tempestades sempre haverão de vir, e nós, teremos ou não a devida coragem e fé para enfrentá-la?

  Ser Cristão é saber aproveitar as águas torrenciais que vem do céu. É confiar que Jesus acalma qualquer tempestade, e principalmente, no meio da tempestade Ele está conosco.

Escrito por José Alixandre, na cidade do Rio de Janeiro, no dia 27 de junho de 2011, dia de Santos João e Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por visitar o "Sede Santos", deixe seu comentário que será brevemente postado!